Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de julho de 2011

AVISO

Paz e Bem!
"Assim como o Pai vê em cada ser humano os traços do seu Filho, Primogênito entre muitos irmãos, os franciscanos seculares acolham todos os homens com espírito humilde e benevolente, como um dom do Senhor e imagem de Cristo.
O sentido da fraternidade os tornará dispostos a igualar-se com alegria a todos os homens, especialmente aos mais pequeninos, para os quais procurarão criar condições de vida dignas de criaturas remidas por Cristo’’ Regra 13.


Próxima Reunião Geral da Fraternidade: 
1º domingo do mês de agosto dia 07/08//2011 às 08:00 horas no Convento de Santo Antônio
Largo da Carioca - Centro/RJ.
Venha nos conhecer!

COMUNHÃO FRATERNA FRANCISCANA



1. “Uma de suas principais preocupações foi manter sempre firme, entre seus filhos, o laço de unidade, para que, tendo entrado na Ordem sob o impulso dum só e mesmo Espírito, engendrados por um só e mesmo Pai, todos vivessem em paz no seio duma só e mesma mãe. Ele queria que reinasse união entre grandes e pequenos que sábios e simples comungassem da mesma afeição fraterna, que a força do amor, aproximasse os que a distância separava”.( II Cel. 191)

2. “Ninguém amava seu irmão com amor egoísta; todas as forças de afeição eram colocadas no tesouro comum”. (I Cel. 39)

3. “Que os irmãos, por caridade espiritual, se prestem, de bom grado, serviço e obediência um ao outro: tal é a verdadeira e santa obediência de Nosso Senhor Jesus Cristo”. (I Rg.17)

4. “Aquele que prefere suportar antes os ataques de seus irmãos de seus irmãos do que se separar deles, este persevere na verdadeira obediência, pois ele só dá sua vida por seus irmãos”. (Adm 3,9)

5. “O ardor desse amor sem limite que atraía para Deus teve como resultado aumentar também sua ternura afetuosa por todos aqueles que, com ele, participavam da natureza e da graça”. ( Boav. 9,4)

6. “Os irmãos, onde quer que estiverem, em qualquer lugar em que se acharem, devem testemunhar, uns aos outros, sem murmurar, um respeito e uma estima espiritual e solícita”. (I Reg. 7,14).

7. “Sua simplicidade, sua inocência, sua pureza de coração, os tornava. absolutamente incapazes de duplicidade; viviam a mesma fé, o mesmo impulso a mesma vontade, a mesma caridade; a união das almas era realizada pela semelhança de vida, pela prática da generosidade na ação.(I Cel.46).

8. “Quando os justos se achavam reunidos, o Senhor realiza entre eles maravilhas. O irmão ajudado por seu irmão é firme como uma praça forte”. (II Cel.33)

A Fraternidade Mãe, Santo Antônio do Largo da Carioca visita sua Filha, a Fraternidade de Santo Antônio dos Pobres de Volta Redonda

Saímos às 06:00 horas da manhã do Centro do Rio em direção da cidade de Volta Redonda, foi tudo bem, chegamos na hora certa e fomos recebidos calorosamente, com muito entusiasmo, alegria e simplicidade.
Tivemos também uma projeção feita pela Formação e uma Missa alegre, festiva com o entusiasmo dos irmãos. Uma lição de vida, uma Fraternidade que comemora um ano de existência, com tamanha sabedoria, união e grande acolhimento aos irmãos.
Para mostrar os seguimentos de vida fraterna a eles, tudo foi partilhado, com muita alegria. Se via nas feições dos irmãos da Fraternidade filha que estavam muito felizes em nos receber, foi muito gratificante, muito bom, eles prometeram nos visitar em breve.
Os irmãos da Fraternidade de Santo Antônio dos Pobres estão sendo preparados para um retiro espiritual e para a profissão solene na OFS.
Nossa Fraternidade agradece a assistência que teve do Frei Alberto Eckel Júnior,OFM, gostamos muito da visita, a simplicidade viva, a alegria, tem trevas sim, porém mais luz, entusiasmo, Fé e AMOR pelo Carisma de Francisco e Clara de Assis.

















Fomos visitados por irmãos da Comunidade Jesus Menino de Petrópolis em nossa Reunião Geral

No dia 10 de julho, dia da Reunião Geral de nossa Fraternidade, recebemos a visita dos Membros da Comunidade Jesus Menino, tivemos o momento de convívio fraterno com um suculento café da manhã. Após o café, foram apresentados a Fraternidade pela irmã Kátia, Ministra da Fraternidade e pela irmã Maria Tereza, Coordenadora da Formação. Estava presente o nosso Assistente Espiritual, Frei Vitório Mazzuco, OFM, que os felicitou pela visita.
Em seguida a nossa Reunião houve a Celebração Eucarística com a presença dos irmãos e irmãs visitantes. Ao final da celebração, ainda na Igreja do Convento de Santo Antônio, Frei Vitório Mazzuco apresentou o grupo que através de seu representante falou do trabalho missionário da Comunidade Jesus Menino e convidou todos os presentes para visitá-los em Petrópolis ou pela página da Internet: www.comunidadejesusmenino.org.br



Visita dos Irmãos na Comunidade Jesus Menino de Petrópolis

Reunidos os irmãos da Fraternidade de Santo Antônio do Largo da Carioca, Marco Aurelio, Joaquim, Newton, Nilson, Edualdo, Rosa Maria e Leonina visitaram no mês de maio a Comunidade Jesus Menino, situada na Estrada Divino Espírito Santo, 577 Carangola – Petrópolis/RJ. Foram muito bem recebidos pelo irmão Tônio um dos responsáveis da Comunidade.


O Carisma da Comunidade é a adoção e o cuidado de crianças e jovens especiais abandonados por seus familiares, dando a eles carinho, afeto, atenção e um novo lar.

Sentimos no comportamento daquelas crianças e jovens que são felizes pelo amor e dedicação que recebem dos membros da Comunidade.

Passamos um dia em convívio fraterno inesquecível, muita alegria, dança, e músicas. Na parte da tarde participamos da Celebração Eucarística presidida por um monge Beneditino.

Terminada a Celebração retornamos para nossas casas, tendo em mente que naquele lugar leigos consagrados e voluntários vivem o Evangelho de Jesus Cristo, segundo São Francisco de Assis.


Capítulo Avaliativo da Fraternidade

“O Capítulo Avaliativo deve colocar diante de nossos olhos uma vez mais  a perspectiva de vivermos nosso dia-a-dia à luz do Evangelho e da força do Evangelho que é Cristo de tal sorte que, no final da caminhada pessoal e das fraternidades, possamos dizer que vivemos como Francisco, a aventura do Evangelho.  Deus abriu caminhos que seguimos com generosidade e  o amargo se tornou doce.” Frei Almir Ribeiro Guimarães,OFM