Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de julho de 2011

COMUNHÃO FRATERNA FRANCISCANA



1. “Uma de suas principais preocupações foi manter sempre firme, entre seus filhos, o laço de unidade, para que, tendo entrado na Ordem sob o impulso dum só e mesmo Espírito, engendrados por um só e mesmo Pai, todos vivessem em paz no seio duma só e mesma mãe. Ele queria que reinasse união entre grandes e pequenos que sábios e simples comungassem da mesma afeição fraterna, que a força do amor, aproximasse os que a distância separava”.( II Cel. 191)

2. “Ninguém amava seu irmão com amor egoísta; todas as forças de afeição eram colocadas no tesouro comum”. (I Cel. 39)

3. “Que os irmãos, por caridade espiritual, se prestem, de bom grado, serviço e obediência um ao outro: tal é a verdadeira e santa obediência de Nosso Senhor Jesus Cristo”. (I Rg.17)

4. “Aquele que prefere suportar antes os ataques de seus irmãos de seus irmãos do que se separar deles, este persevere na verdadeira obediência, pois ele só dá sua vida por seus irmãos”. (Adm 3,9)

5. “O ardor desse amor sem limite que atraía para Deus teve como resultado aumentar também sua ternura afetuosa por todos aqueles que, com ele, participavam da natureza e da graça”. ( Boav. 9,4)

6. “Os irmãos, onde quer que estiverem, em qualquer lugar em que se acharem, devem testemunhar, uns aos outros, sem murmurar, um respeito e uma estima espiritual e solícita”. (I Reg. 7,14).

7. “Sua simplicidade, sua inocência, sua pureza de coração, os tornava. absolutamente incapazes de duplicidade; viviam a mesma fé, o mesmo impulso a mesma vontade, a mesma caridade; a união das almas era realizada pela semelhança de vida, pela prática da generosidade na ação.(I Cel.46).

8. “Quando os justos se achavam reunidos, o Senhor realiza entre eles maravilhas. O irmão ajudado por seu irmão é firme como uma praça forte”. (II Cel.33)

Nenhum comentário:

Postar um comentário