Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de outubro de 2012

O retiro anual da Fraternidade



Estamos em pleno mês de outubro – “mês missionário” como o nominou o nosso querido Frei Vitório Mazzuco do Convento de Santo Antônio do Largo da Carioca, que fica no centro “nervoso” da cidade do Rio de Janeiro. 

Estamos no dia 20 de outubro de 2012, 13h00min, num sábado que parece verão e esperando ansiosamente uma van que alugamos e que nos levará para o tão esperado retiro dos irmãos franciscanos da nossa Fraternidade, rumo ao encontro de nossas Irmãs Clarissas do Mosteiro de Santa Clara em Nova Iguaçu/RJ.

O grupo é de 30 pessoas distribuídas na van, nos carros e moto que já estão confirmadíssimos para o evento.

A Casa de Betânia, das Irmãs Clarissas de Nova Iguaçu, é para mim um local de acolhimento e paz, onde estive por mais de uma vez em busca de alento para meu corpo e minha alma e só nesta casa consegui vislumbrar melhor um caminho para me encontrar com os ensinamentos deixados por Francisco e Clara de Assis.


"Não perca de vista o seu ponto de partida." Santa Clara de Assis

Estar no retiro falando de Santa Clara é reforçar a presença transparente da mulher mística e santa, que se revela em Santa Clara de Assis e de seus mais de oitocentos anos, é estar, também, em “contato espiritual” com todos os que por ali passaram e ajudaram a construir aquele local santo e que já não mais se encontram entre nós ou mesmo não puderam confirmar a sua presença tão sentida de outros encontros passados...

“Clara de nome, mais clara por sua vida e claríssima nas virtudes... Não temos o direito de ficar exigindo uma sociedade melhor se o melhoramento não tiver início conosco mesmos! Só tem o direito de criticar, quem tem a coragem de construir.” Mais ou menos dessa forma começou o nosso retiro... Com palavras iniciais proferidas pelo nosso assistente espiritual, Frei Vitório Mazzuco,OFM.

Clara de Assis começou sua “aventura espiritual” construindo novos caminhos e novas pontes para aproximar as pessoas num tempo em que as mulheres não eram tão respeitadas como pessoas... num tempo que passamos a chamar de medieval e confiando na presença do Senhor e no sacrário e no ostensório, Clara conseguiu expulsar os sarracenos de seu convento.

Tivemos uma pequena pausa para apreciar um cafezinho com biscoitos...




Em prosseguimento, Novamente num momento de retiro espiritual, o grupo ficou deveras encantado com tudo o que o frei discorreu lindamente e nos momentos de reflexão e cantorias em homenagem à Santa Clara.








Teve outro momento inteiramente de descontração, quando o frei pegou o seu violão e, com bastante desenvoltura, começou a discorrer um farto repertório do cancioneiro popular que foi de Djavan com seu Meu Bem Querer, Tim Maia no seu Azul da Cor do Mar, Marcos Valle com sua Viola Enluarada, Dicró em sua Praia de Ramos, Nélson Gonçalves em sua Volta do Boêmio, Luiz Vieira com seu Menino Passarinho, O samba da Ilha do Governador de 1978... O Amanhã (como será o amanhã?), Adoniran Barbosa com o seu Trem das Onze, Dolores Duran preparando a Noite de Meu Bem, além do inesquecível Cartola com O Mundo é Um Moinho e outras muitas canções que, por pura imperfeição minha não consigo agora lembrar; depois..., depois mais ensinamentos sobre esta Santa tão mística... e terminamos a reflexão extasiados e prontos para um novo amanhã que já se anunciava...


Tomamos nossa sopa de ervilha, um chá de capim limão e uns biscoitos e fomos subindo as escadas com aquela musiquinha que não saía da cabeça...  Clara, Ô Clara Me diga porque Que foi que Francisco falou pra você.  Clara, Ô Clara Me diga por que Que foi que Francisco falou pra você...

E assim... tão rápido como trocar o relógio para mais um “horário brasileiro de verão” terminou o primeiro dia do retiro e quem quiser que conte a sua impressão porque estou com sono. Por Erilson, Simpatizante da OFS.


Cantiga por Irmã Clara . Zezinho, scj 



Clara, Ô Clara 

Me diga porque 

Que foi que Francisco falou pra você


Clara, Ô Clara 

Eu quero entender 

Por que deste mundo te foste esconder 

Tu tinhas dinheiro, vivias feliz 
Igual as meninas que havia em Assis 
Será que Francisco te enfeitiçou 
Que tão de repente teu mundo mudou 

Eu tinha dinheiro, vivia feliz 
Igual as meninas que havia em Assis 
Mas foi Jesus Cristo quem me cativou 
Francisco somente o caminho mostrou 

Eras bonita de classe maior 
Teu pai era nobre, patrão e senhor 
Será que esta vida não era viver 
Que tão de repente te foste esconder 

Eu era bonita de classe maior 
Mas eu tinha sonhos de algo melhor 
Será que esta vida é viver e morrer 
Um dia por fim eu por ti fui viver 

Deixaste o dinheiro tranqüila e feliz 
E foste viver num mosteiro de Assis 
Será que perdeste a razão de viver 
Tão jovem e tão bela não dá pra entender 

Deixei o dinheiro tranqüila e feliz 
E fui me trancar num mosteiro de Assis 
Deixei o que eu tinha passei a viver 
Que a vida é bem mais que a minha mania de ter 

Clara, Ô Clara 
Já posso entender 
Porque deste mundo te foste esconder 

Coragem de Sonhar 1984 


O domingo 21 de outubro, começa com a preparação para a celebração da Santa Missa, onde teremos novo encontro com nossas irmãs Clarissas e com toda a Comunidade local diante do Cristo da Baixada e nossa Mãe Maria Santíssima.












Após a Missa retornamos todos juntos para a Capela do Mosteiro para uma nova reflexão com Fr. Vítório sobre o tema da Unidade, com a presença de nossas irmãs Clarissas.  








Ao final foi distribuída uma pequena lembrança deste dia e cantamos para nossas irmãs.

SAN DAMIANO

1 - Parlami, Gesù parlami (2x)
Come un giorno parlasti a Francesco.

Ho bisogno di Te, Gesù
Ho bisogno di Te, Gesù
Ho bisogno di Te, di Te Gesù

2 - Guardami, Gesù guardami (2x)
Come un giorno guardasti Francesco.
3 - Amami, Gesù amami (2x)
Come un giorno amasti Francesco
4 - Cambiami, Gesù cambiami (2x)
Come un giorno cambiasti Francesco
5 - Mandami, Gesù mandami (2x)
Come un giorno mandasti Francesco





  

Encerrado o retiro, nosso irmão simpatizante Erilson, tirou a foto oficial e seguimos para um momento livre para apreciar a natureza local, convívio fraterno e aguardar a hora de ser servido o delicioso almoço preparado com muito carinho pelas irmãs cozinheiras Dalva e Conceição, tudo sob a coordenação e ajuda da irmã Rosa de Lourdes (Rose) e seu marido Nivaldo que cuidaram para que nada faltasse aos irmãos.
















Damos graças a Deus e agradecemos ao nosso Assistente Espiritual Frei Vitório Mazzuco, a nossa irmã Edite da OFS de São Paulo que mais uma vez, auxiliou nos preparativos e durante todo o retiro para que acontecesse com toda a paz necessária para nossa reflexão e recolhimento.



Ficamos felizes com a presença de irmãos e irmãs professos, da nossa irmã Wanda que mesmo diante do seus 80 anos e de grandes dificuldades de locomoção participou ativamente, todos os iniciantes e formandos da Fraternidade, nossa irmã Thereza Cristina da OFS de Petrópolis, do simpatizante Erilson, nosso fotógrafo oficial, da pequena Letícia nossa miniJUFRA que é só alegria, da Vera que pela terceira vez esteve convivendo conosco e que é paroquiana da Igreja de Santa Luzia e São Raimundo Nonato, localizada no bairro de Ramos. 

Agradecemos a acolhida de todas as irmãs Clarissas do Mosteiro de Santa Clara, a presença singela da irmã Maria. Pedimos a Nosso Senhor Jesus Cristo, com a intercessão da Virgem Maria, São Francisco, Santa Clara e de Santo Antônio pela saúde e pronto restabelecimento da Abadessa: Madre Maria Conceição da Imaculada, osc.

Sim, como é bom estar juntos Neste encontro feliz
E cantarmos com todo o fervor Relembrando as grandes coisas
Que Deus fez por nós Por Cristo nosso Senhor.

A ti ó Deus, nosso louvor! Bendito seja teu nome, Senhor (bis)

Bendito sejas por Francisco e Clara de Assis
Tomados de tanto amor Tu és a fonte da beleza,
Firmeza na dor Alegria, ternura vigor!

Nós te louvamos Com aqueles que acolhem a ti
E a nada chamam de seu; Servem aos pobres,
dão vida como Jesus Por causa do Reino de Deus!

O teu Espírito subverte O reino velho do mal
Aleluia, aleluia, Amém! Te louvam os povos, a Igreja,
nossa vida também, Agora e para sempre, Amém


"O sol nasceu.  É um novo dia.  Bendito seja Quanta alegria"!


Nenhum comentário:

Postar um comentário